O Crápula Redimido

Hoje não vou postar nenhuma foto. Vou falar sobre o título desse post.

Ontem, depois de não encontrar a lua, eu tinha planos de assistir uma peça de teatro chamada Kyria (Companhia Vírus da Arte), que se passa em uma aldeia isolada do mundo onde seus habitantes ficaram cegos. Na história um visitante dotado de visão queria tornar-se rei, mas começa a ser questionado pelos habitantes cegos. Além dos atores apresentarem a peça com venda nos olhos, em alguns momentos, para o espetáculo ficar mais realista, a encenação é feita com o teatro totalmente escuro.

O único problema é que os ingressos se esgotaram, e eu fiquei sem! Resolvi então assistir a uma outra peça que estaria no teatro SESI.

O Crápula Redimido, da Cia dos Gansos, é uma peça que conta a história de um empresário que faz dos sete pecados capitais a base para o sucesso profissional e a prosperidade.

Fiquei 20 minutos no teatro e fui embora! Sim, eu saí da peça no meio da apresentação e fui embora!!!

Alguns hipócritas insistem em dizer que o Brasil é um país que não tem preconceito, se orgulha de ter uma lei que em seu texto diz “Art. 1º Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional.” (lei 9.459, de 13 de Maio de 1997), mas é uma lei ridícula, ‘só para inglês ver’, sem punição, e por isso o preconceito principalmente contra negros, evangélicos, nordestinos … estão por toda parte.

Eu não consigo entender porque os crentes incomodam tanta gente. Depois de 10 minutos de encenação, a peça se tornou um escancarado deboche aos evangélicos, com músicas dizendo “glória, aleluia”, com um dos atores vestindo um terno cafona, em cima de uma mesa fingindo pregar a palavra de Deus e pedindo dinheiro, em alusão à prática de algumas igrejas sobre as ofertas e dízimos. A igreja católica também pede o dízimo e as ofertas, isso não é uma “coisa de crente”. E eles fazem isso porque é um mandamento bíblico que todos aqueles que crêem devem seguir, independente da religião. Mas ninguém fala da igreja católica, o negócio é tirar sarro de crente mesmo.

Criou-se um estereótipo de evangélico como uma figura que vai na igreja dar dinheiro para o pastor. O pior de tudo é que essa idéia torta, preconceituosa e perigosa é quase que generalizada.

O evangelho não é uma fórmula que faz o homem enriquecer. Isso é coisa de um cristianismo falido, egocêntrico, cheio de interesses pessoais de verdadeiros crápulas que se utilizam do nome de Deus para benefícios próprios (incluindo aí alguns pastores, bispos, padres, etc). O cristianismo é a ferramenta de Deus para TRANSFORMAR VIDAS com o único objetivo da salvação de cada um.

Não vou prolongar a conversa, mas tenho pena desses “atores”, que no fundo são uns infelizes e fracassados.

Advertisements
This entry was posted in Uncategorized and tagged , , . Bookmark the permalink.

3 Responses to O Crápula Redimido

  1. Flavia says:

    Peraí,como voce ficou 20 minutos na peça,se voce só aguentou 10 minutos?

    • LiCo says:

      Oi Flavia, obrigado por comentar.

      Eu não disse que aguentei só 10 minutos. Disse que “Depois de 10 minutos de encenação, a peça se tornou um escancarado deboche aos evangélicos …”

      Nem lembrava mais desse post, mas me lembro da situação. Aliás, acho que foi a única vez em que deixei o teatro antes do final de uma apresentação.

  2. Flavia says:

    Ah,tá valeu,é por que eu nunca assisti essa peça e queria encontrar alguem que fizesse uma critica grande,EU SÓ ACHAVA ELOGIO,o que eu achava meio chato,beleza?Ah,quer uma dica de musica?
    Dia 21 de agosto vai estrear o primeiro clipe da banda Anjos de Resgate
    “Me marque na história”,depois comenta se gostou,ok?

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s